top of page

Ativa Idade, celebra 10 anos fortalecendo vínculos e reestabelecendo o viver de pessoas idosas

Atualmente 100 pessoas são atendidas pelo projeto; que comemora uma década de atendimentos no dia 06 de maio.



O que vem da vida depois que os filhos saem de casa? O que vem da vida quando a aposentadoria chega? O que vem da vida quando nos tornamos pessoas idosas? Há 10 anos o projeto Ativa Idade, da Fundação Manoel de Barros, tem promovido a amizade, a autoconfiança, a autoestima, a saúde física e mental e, a qualidade de vida de pessoas com mais de 55 anos. Há 10 anos o Ativa Idade vem fortalecendo vínculos e reestabelecendo o viver de centenas de pessoas.


O projeto nasceu em 2013 com o propósito de promover a autoestima e a autoconfiança da pessoa idosa, para que ela seja mais participativa em sua família e na sociedade. Para tanto, oferece gratuitamente aulas de dança e ginástica, inclusão digital, canto, pilates e tai chi chuan, além de rodas de conversa, passeios, dinâmicas, oficinas com profissionais e diversas ações, pensadas especialmente para este público. Desde o início, o Ativa Idade já realizou cerca de 3.200 atendimentos.


"Tantas vidas passaram pelo nosso olhar, pelo nosso abraço, nestes 10 anos. Começamos com 25 inscritos e hoje temos 100. Hoje o nosso sentimento é de gratidão. Gratidão a Deus, aos participantes do projeto e seus familiares que confiaram no nosso trabalho, ao poder público e as empresas privadas que acreditaram no nosso trabalho e a nossa equipe, que sempre atuou com comprometimento e amor", destaca Marcos Henrique Marques, diretor da FMB.


Sobre Importâncias


´Que a importância de uma coisa há que ser medida pelo encantamento que a coisa produza em nós´, diz Manoel de Barros, no poema ´Sobre importâncias´. Qual a importância do projeto Ativa Idade para as centenas de pessoas que passaram por ele? Para cada um há encantamento diferente. Para Josefina de Andrade, de 76 anos, segunda inscrita no projeto em 2013, o Ativa Idade é sinônimo de cura.


"Quando entrei no projeto eu estava com depressão. Eu ficava chorando, meu marido maravilhoso, não me faltava nada, meus filhos maravilhosos, eu não sabia porque eu estava chorando. Não queria sair de casa, não ligava mais pra mim, não me arrumava. Daí o psiquiatra falou: ´A senhora está com depressão profunda e isso aí não tem cura, vai morrer desse jeito. Leva esses remédios pra casa, vai tomar e pronto´. Daí um dia eu vinha vindo, peguei o ônibus e encontrei uma amiga, a saudosa Luíza, que já faleceu, contei a ela como eu estava e ela me convidou para conhecer o projeto. O Ativa Idade pra mim foi o meu remédio", conta Josefina.


Com uma vida dedicada ao trabalho para o sustento da família, educação dos filhos e conquista da casa própria e, focada em um projeto social que oferece almoços para crianças carentes no bairro Cophasul, Umbilina Santana, de 69 anos, conta que o projeto Ativa Idade transformou sua vida para sempre.


"Quando eu cheguei no Ativa Idade eu vi que eu não era diferente de ninguém, eu me sentia diferente, a rejeitada. Eu me senti uma outra Umbilina, uma outra pessoa, eu comecei a enturmar com as pessoas, fazer amizade, a gente vê que a amizade das pessoas é sincera, parece que vem do coração da pessoa, que não tem cor, negócio de dinheiro, se é pobre, se é rico, todo mundo é igual, e isso daí eu senti lá, sabe? Então eu me senti como gente mesmo, foi um lugar que eu me senti como gente", detalha Umbilina.


Um dos grandes objetivos do projeto é reestabelecer o viver da pessoa idosa, como explica o diretor Marcos Henrique: "Recebemos pessoas que estão descontentes com a vida, desmotivadas, que não veem muito sentido na vida. Quando a pessoa começa a participar do Ativa Idade ela começa a reestabelecer a vida dela, ela encontra um local, encontra pessoas, começa a ampliar os horizontes, ela passa a ter outras opções de escolha, ela se torna mais participativa na sociedade, socializa, melhora a sua qualidade de vida. E o melhor, fortalece ou reestabelece os vínculos familiares que havia perdido".


Sobre celebrar


Para celebrar os 10 anos de história do Ativa Idade, a Fundação Manoel de Barros realiza na próxima sexta-feira (05), às 19 horas, no auditório do CREA/MS, uma cerimônia especial com apresentações de dança e canto dos participantes do projeto, declamação de poema, homenagens e uma exposição com um pouco da história do projeto.


"Queremos chegar no ´Amanhã´, promovendo a qualidade de vida, a alegria, a autoconfiança, a elevação da autoestima e a participação da pessoa idosa na sociedade! E, assim, vamos seguir sempre em frente, disponibilizando as nossas mãos e o nosso olhar para as pessoas que estão no nosso tempo", finaliza Marcos.


Fundação Manoel de Barros: instituída em 1998, a Fundação Manoel de Barros é uma organização sem fins lucrativos que tem como missão contribuir com a promoção do desenvolvimento social, científico e tecnológico, por intermédio de parcerias, para construção de uma sociedade justa e igualitária. A FMB desenvolve projetos e ações com amor, respeito, ética, comprometimento, perseverança e solidariedade a fim de melhorar a qualidade de vida da sociedade. Atua com o apoio da Águas Guariroba, Chevrolet/Consórcio, Comper, Conselho Municipal da Pessoa Idosa (CMI), Distribuidora Lopes, Escola de Empreendedorismo, Companhia das Letras, Energisa, Fundação Banco do Brasil, Grupo Lavoro, Leroy Merlin, Mesa Brasil – SESC/MS, Sebrae/MS, Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), Secretaria de Estado de Assistência Social e dos Direitos Humanos (SEAD/MS), Secretaria de Estado de Educação (SED/MS), Pernambucanas, Secretaria Municipal da Juventude (SEJUV), Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio (SIDAGRO), Uniderp, VALE e VIVO. Mais informações em www.fmb.org.br/, pelos telefones (67) 98166-0166 e (67) 98143-5679 e, pelas redes sociais; Facebook e Instagram.




Assessoria de Imprensa

Jornalista Isabela Ferreira (DRT/MS 897)

(67) 99203-3173



41 views0 comments

Comentarios


bottom of page